Junho de 2013 no Facebook

Que trabalho não terão os pesquisadores do futuro ao buscar os “arquivos” do Facebook!

E, no entanto, hoje em dia, parte fundamental de nossa expressão está por aí, solta na internet.

Em junho de 2013, junto com as ruas, também as redes transbordaram. E abrimos um novo momento histórico em nosso país. Ter orgulho deste mês é tão importante quanto saber que estamos apenas começando.

Abaixo, reúno parte do dia-a-dia de meu Facebook no mês de junho. Compilar tudo é uma tarefa impossível – são muitos os conteúdos. Optei por reunir o que me pareceu mais singular. Aquilo que, um dia, quero revisitar e agradecer a mim mesmo por não deixado se perder no Facebook.

O que neste próprio blog publiquei pode ser encontrado na aba Jornadas de Junho. O site do Juntos, do mesmo modo, traz vários (talvez dezenas) de textos escritos no período – todos coletivos, como são nossas lutas e sonhos. Um deles é este, que escrevi pela madrugada, com a cabeça a mil, após o ato em que, de uma só vez, tomamos a Consolação, a Radial Leste, e também bastante água, de um temporal quase profético que caiu sobre São Paulo em 11 de junho. Além das bombas de gás, é claro.

Muita coisa, ainda, está por aí, perdida, nas mãos de ninguém, ou de desconhecidos, ou de todos. Deste vídeo não esquecerei (nem deste).

10 de junho de 2013, às 11:53

Já foi Porto Alegre e Goiânia. Vai chegar São Paulo! #aRuaÉNossa#MaréAmarela 

12 de junho de 2013, às 01:32

E uma coisa devo dizer antes de dormir: hoje, no auge do temporal no ato, descendo Consolação abaixo, absolutamente encharcado e cantando palavras de ordem, encontrei um senhor (que estava feito um jovem em meio à multidão): o vereador do PSOL em SP, Toninho Vespoli. Tenho orgulho de ser deste partido.

12 de junho de 2013, às 11:56

Venho anunciar uma espetacular notícia: hoje e amanhã, está confirmado o reforço em terras paulistanas da Nathi Bittencurt, coordenadora-geral do DCE da UFRGS e grande liderança do Juntos! na luta vitoriosa contra o aumento da tarifa em Porto Alegre! Vamos sacudir a USP, São Paulo e todo Brasil! Acabou o amor, isso aqui vai virar Porto Alegre!

13 de junho de 2013, às 10:05

Nós vamos derrotar a campanha difamatória da mídia. Nós vamos barrar o aumento. Acordar e ver tanta gente esperançosa por aqui me enche de confiança também. Sou mais um a dizer: hoje nos vemos na RUA. Ela é nossa e ninguém vai nos impedir. Até lá.

13 de junho de 2013, às 22:59

Suplico peremptoriamente: NUNCA MAIS VOTEM NO PT OU NO PSDB. Inimigos, canalhas, representações políticas da burguesia e de seus interesses!

14 de junho de 2013, às 08:42

Já a Folha não pode ocultar os fatos como antes. A violência veio da PM, inclusive sobre seus repórteres. Vai virar a maré.

14 de junho de 2013, às 09:10

E após vociferar fascistices pelo Twitter, nosso amado governador Alckmin encerrou o dia dedicando “Parabéns a toda população de Guaratinguetá pelos 383 anos da cidade”.

Canalha. Que ninguém tenha dúvida de que cada ação criminosa da Polícia ontem foi ordenada por ele próprio, direto da baixada santista, onde estava, com anuência do PT. Dos bicos tucanos, só sai o atraso e o autoritarismo. Nem parece que estamos em uma democracia. Varrer esses canalhas é tudo que precisamos. Jogar no lixo da história.

14 de junho de 2013, às 11:42

Vale a pena assistir à entrevista do Haddad para a Globo. O retrato da defensiva. De ontem, duas conclusões estão sendo tiradas por parte da ampla maioria da população:

1) A violência vem dos governos e da polícia.

2) A única maneira de se diminuir os conflitos na cidade é que a prefeitura e o governo revoguem imediatamente os aumentos. Essa é a única via de diálogo possível. Será que eles não vão ceder?

14 de junho de 2013, às 20:55

O discurso padronizado sobre “vandalismo”, por parte da polícia, das prefeituras e dos governos, já está beirando o ridículo. Já está superado o único argumento a que se agarravam os que agora estão cada vez mais contra as paredes.

O que os caras não querem é mexer nos lucros dos empresários. Mas nós queremos – pelos nossos direitos. E vamos vencer.

14 de junho de 2013, às 23:01

A partir de amanhã, estaremos com a Oposição de Esquerda no 11 CONUEE-SP. Entre o CONUNE e este congresso, foram poucos dias, mas muita coisa mudou. Os jovens de São Paulo e do Brasil se levantaram contra o aumento das tarifas (pelos centavos e pelos direitos), colocando os governos do PSDB e PT contra a parede. Estamos fazendo história. Esta maré, que tanto dizemos estar virando (alguns não entendem), é que vamos levar também ao CONUEE. Vamos juntos!

16 de junho de 2013, às 22:12

Até mesmo o 11º Congresso da UEE-SP refletiu os novos tempos que já estamos vivendo. O principal espaço de discussão, que chacoalhou o congresso, foi sem dúvida o debate sobre transportes, a luta da tarifa e os direitos humanos no Brasil. A participação do Thiago Aguiar, diretor da UNE pela Oposição de Esquerda, foi determinante – cativou todo plenário e deu o tom do momento em que estamos. [leia na íntegra]

16 de junho de 2013, às 23:17

Procurei no Facebook e entrei em contato com uma das autoras do livro da “Juventude Sin Futuro”, da Espanha, de que falei nas últimas postagens do pelastabelas.juntos.org.br. Em portunhol, busquei noticiar/explicar as enormes mobilizações por que temos passado. E ela me respondeu:

“Vaya, qué ilusión!

Me es difícil seguir lo que está pasando en Brasil por los medios de comunicación, si sabes de algún medio en castellano que esté haciendo una buena cobertura te lo agradecería, porque las noticias son confusas.

Un abrazo, adelante los pueblos sin miedo!”

16 de junho de 2013, às 23:23

Uma foto que vou guardar com enorme carinho e emoção. Em meio à multidão que se concentrava em frente ao Teatro Municipal, puxávamos palavras de ordem para agitar o movimento. A certa altura, todos estavam se sentando – a intenção era, a seguir, de uma só vez, levantar todo mundo com o tradicional canto de “pula, sai do chão, contra o aumento do busão…”

E nessa hora chegou Plínio. Virou jogral. Jogral desse guerreiro de 83 anos, admirável, exemplo e motivação para nunca sair das ruas.

eu_e_plinio

17 de junho de 2013, às 11:17

Hoje o dia vai transbordar. Forte e lindo texto do Grupo de Trabalho Nacional do Juntos! Façamos, como em todo mundo, a nossa primavera.

18 de junho de 2013, às 00:43

A HISTÓRIA É HOJE. EIS A NOSSA PRIMAVERA.

18 de junho de 2013, às 01:53

Haddad e Alckmin: REVOGUEM O AUMENTO DAS TARIFAS JÁ. Simples assim. Ainda não perceberam?

18 de junho de 2013, às 10:52

Thiago Aguiar ao vivo agora no programa da Fátima Bernardes! A mídia vai ter que nos engolir!

18 de junho de 2013, às 12:29

AS TARIFAS ESTÃO CAINDO NO BRASIL! CAIU NOVAMENTE EM PORTO ALEGRE! CUIABÁ! JOÃO PESSOA! MUITAS CIDADES! ALCKMIN E HADDAD, REVOGUEM O AUMENTO! LARGUEM OS ANÉIS PORQUE, LOGO LOGO, NÓS VAMOS LEVAR SÃO OS DEDOS!!!

18 de junho de 2013

Acabou o amor. Isso aqui está virando São Paulo.

batata

19 de junho de 2013, às 12:35

Ontem, no ônibus, quando cruzei a ponte do Rio Pinheiros, tive a sensação de que jamais olharia para a Marginal da mesma maneira. E, quando cheguei ao centro, lá estavam novamente as ruas lotadas. A Paulista – incrível! É impossível que as tarifas não caiam. E que não seja só o começo. #aRuaÉNossa!

19 de junho de 2013, às 12:57

Haddad traidor. Desafiando nossa força. Será derrotado e varrido da história. Assim como Alckmin. Todos para o ato amanhã às 17h na Praça do Ciclista! Até as tarifas caírem!

19 de junho de 2013, às 13:04

Orgulho do nosso guerreiro Bruno Magalhães, do Juntos!, que ontem liderou um ato com 6 mil no Grajaú, na Zona Sul de São Paulo!

“Não se fala em outra coisa no Grajaú. Nas escolas, nos comércios e na rua todo mundo está comentando. Ontem a população deu o exemplo, hoje as manifestações vão se espalhar pela cidade. Atos convocados espontaneamente surgem por toda zona sul, as notícias dão a impressão de um levante popular. Camaradas, agora é hora de calma e muita coragem!”

19 de junho de 2013, às 14:24

E isso ainda não comentei: companheiras/os do Rompendo Amarras impactantes na capa da Folha Cotidiano ontem. Bem demais! Essa é a Oposição de Esquerda!#aRuaÉNOSSA!

20 de junho de 2013, às 05:44

O DOCE SABOR DA VITÓRIA.

20 de junho de 2013, às 13:04

A cabeça erguida e a camisa de “Nada deve parecer impossível de mudar” com Gabriel Lindenbach. O abraço e os olhos cheios de lágrimas da Paula Kaufmann Sacchetto. Uma foto histórica, que simboliza demais nossa luta e nosso tempo. Estamos apenas começando!

vitoria

20 de junho de 2013, às 13:12

Recordar é viver. Cantem comigo uma versão parafraseada. Vem, São Paulô:

HAAAAAAA-A-A-A-DAAAAD

PERDEU PRO POVO DESSA CIDADE!

20 de junho de 2013, às 13:59

E não é que, realizando que são “somente” 20 centavos, já parece pouco?

Agora queremos mais e mais. Hoje, as ruas vão ser nossas de novo. Às 17h na Praça do Ciclista, com concentração do Juntos! às 15h!

20 de junho de 2013, às 22:23

O Brasil não volta para casa. Não adiantou baixarem as tarifas. Há um descontentamento generalizado e profundo com tudo. Mais de 100 cidades em protesto. Certamente, mais de 1 milhão de pessoas nas ruas. Os políticos e a classe dominante se acuam. O sentido que leva as pessoas às ruas é o da transformação progressista, ainda que a direita – da pior qualidade – tente manipular a massa. Já estamos e vamos presenciar cada vez mais momentos de profundas mudanças. Nunca foi tão importante estarmos Juntos!, com reivindicações que possam fazer o movimento avançar. A rua já é totalmente nossa!

20 de junho de 2013, às 23:16

Pessoal, pelo amor de deus, parem com essa coisa de “golpe”. O único “golpe” que existe é o que vemos nas ruas todos os dias, a polícia e a burguesia mandando bater nos manifestantes. Da população, o que vem é a vontade de transformação, negando as coisas da maneira como elas existem hoje. Ou então ninguém teria saído às ruas justamente após a brutal repressão policial à manifestação pacífica em São Paulo. Não podemos confundir uma tropa de fascistoides infiltrados, que fica atrás de nós nas manifestações, com os milhões que estão nas ruas.

Agitar o medo, agora, só contribui para que a esquerda não possa intervir e, consequentemente, que o movimento seja derrotado. Infelizmente, esse é o papel que cumpre conscientemente o PT – aliás, um dos principais responsáveis pelo atual rechaço completo aos partidos; um partido que traiu, desencantou as massas e agora quer derrotar o movimento novamente.

Não vamos permitir que isso aconteça. O espírito das praças da Espanha, por Democracia Real Já!, podem ganhar cada vez mais força no Brasil com a nossa luta.

21 de junho de 2013, às 00:09

Que tal derrubarmos o Feliciano e a “cura gay” amanhã?

21 de junho de 2013, às 13:03

Eu não tenho nem quero cura. Nós não temos cura! Fora Feliciano!

21 de junho de 2013, às 14:16

O mundo caindo, e o SBT? passando Chaves. Rs…

22 de junho de 2013, às 00:17

O PT É NOSSO INIMIGO

Tenho ouvido da parte de alguns a proposta de “unidade com o PT” nas ruas de São Paulo e do Brasil, contra um suposto “fascismo” ou “golpe”. Como assim?! Unidade com nossos inimigos? O povo hoje está na rua contra o PT, o PSDB e todos os partidos corruptos da ordem. Quem foi que aumentou as tarifas em São Paulo, em parceria com o governo do estado, e resistiu até o último segundo para não reduzi-la? Quem governa atualmente o país, beneficiando os de cima e dando migalhas para os de baixo? Quem está no centro da manutenção de figuras como Renan Calheiros e Marcos Feliciano no poder? [leia na íntegra]

22 de junho de 2013, às 11:05

A síntese do dia com Vladimir Saflate hoje na Folha de São Paulo.

“Agora não é hora de medo. Agora é hora de luta.”

Nada além disso!

22 de junho de 2013, às 12:52

Não é muito melhor que as pessoas se reivindiquem brasileiras estando nas ruas, lutando, exigindo direitos, enfrentando os políticos e a ordem, do que assistindo aos jogos da seleção em frente ao sofá?

Não existe maior erro para um internacionalista do que virar as costas para o movimento de massas. Ou maior arrogância para um esquerda-coxinha do que se declarar superior pelo Facebook, sem estar à altura das ruas. Eu tenho orgulho do povo que está na rua! A referência ao Brasil é uma referência da mobilização de massas em nosso país, que, inclusive, não conflita com o sentimento e a referência internacional. Eu estou muito feliz por, em plena Copa das Confederações, ouvir falar mais de Brasil pela boca do povo em luta do que pelo Galvão Bueno!

23 de junho de 2013

Tudo teve um começo. Hoje, é o último dia que pagamos R$ 3,20 nas passagens em São Paulo. Nas ruas, vencemos!

vitt

23 de junho de 2013

E, ainda na série “recordações de quando eu pagava R$ 3,20″, vejam a lembrancinha que guardei do dia da vitória, quarta-feira, direto de um ônibus de São Paulo.

preço

23 de junho de 2013

O próximo passo é derrubar FELICIANO. A cura para este racista-homofóbico é uma só: RUA! 26-J – DIA NACIONAL PARA DERRUBAR FELICIANO!

24 de junho de 2013, às 14:37

Bem o MPL. Agindo da mesma modo que nos levou à vitória das tarifas. Quando Haddad chamava para conversar, iam – pois nós é que nunca tivemos medo do “diálogo”. Mas deixavam sempre claro quem era quem e qual era a única solução para os impasses: a revogação dos aumentos.

Agora, sob o ponto de vista dos transportes, passe livre é o que queremos. Deixando claro quem é Dilma, de que lado está e o que exigimos dela. Venceremos!

24 de junho de 2013, às 22:54

Antes de qualquer coisa: José Serra, vai ser oportunista na PUTA QUE PARIU! Lamentável a TV Cultura querendo ressuscitar esse canalha já sepultado da política!

[Serra esteve no Roda Viva da TV Cultura nesse dia]

25 de junho de 2013, às 13:53

Há 20 anos, Rogério vestia a camisa do São Paulo como titular pela primeira vez. Um M1TO!

25 de junho de 2013, às 23:13

Safatle hoje matou a pau no debate do DCE. Um filósofo à altura dos novos tempos!

25 de junho, às 23:19

Caiu a PEC 37!

25 de junho de 2013, às 23:56

É um levante. É popular. E é da juventude. Mas tudo o que o “Levante Popular da Juventude” mais quer é que todos estejam com o PT e a Dilma. No início, quando bicho pegava direto com o Haddad, não apareciam nos atos para valer. Depois, passaram a engrossar o discurso sobre o “fascismo” e a direitização das ruas pelo “golpe”. Não encontrando eco na realidade, retrocederam, foram obrigados a reconhecer as mobilizações (inclusive da periferia) e, agora, simplificam a equação: simplesmente defendem os “pactos” da Dilma, que busca seguir governando o Brasil para os de cima sem ter dores de cabeça com os de baixo [leia na íntegra]

26 de junho de 2013, às 12:17

Impressionante como o Brasil continua fervendo. A garoa e o frio paulistano não são o retrato do país. No interior, tudo quanto é prefeitura e câmara municipal está em maus lençóis. Os políticos de todo Brasil se amedrontam. Ficam pequenininhos. Nossas vitórias se acumulam e queremos cada vez mais. Hoje, no Brasil, nosso coração está em Minas Gerais, contra a Copa, a FIFA e os governos. E principalmente: contra FELICIANO. Não vamos parar!

27 de junho de 2013, às 11:12

pergunte ao pó
(paulo leminski)

“cresce a vida
cresce o tempo
cresce tudo
e vira sempre
esse momento

cresce o ponto
bem no meio
do amor seu centro
assim como
o que a gente sente
e não diz
cresce dentro”

Obrigado a todos que me deram os parabéns no dia de ontem!

28 de junho de 2013, às 09:28

Linda foto de um dos dias mais belos. 17 de junho. A chegada triunfante do Juntos! à Avenida Paulista. Nunca vou me esquecer!

pta

28 de junho de 2013, às 11:45

Nesse tempo diferente, acelerado e lindo, mais um pouquinho de Paulo Leminski:

por um lindésimo de segundo
(paulo leminski)

tudo em mim
anda a mil
tudo assim
tudo por um fio
tudo feito
tudo estivesse no cio
tudo pisando macio
tudo psiu

tudo em minha volta
anda às tontas
como se as coisas
fossem todas
afinal de contas

29 de junho de 2013, às 09:56

O que dirão alguns? Que cresceu em 27% o fascismo no Brasil? A classe média reacionária? Não. É o povo na rua que está fazendo sua experiência com o PT e todos governos.

[Sobre a queda em 27 pontos da popularidade de Dilma após os protestos]

2 ideias sobre “Junho de 2013 no Facebook

  1. Wilson da Silva Vitorino

    Depoimento extraordinário e emocionante, todos que participaram nas ruas e nas redes desse inesquecível junho de 2013, poderiam ter a iniciativa de fazer esse retrospecto. Seria interessante ver a diversidade de outros pontos de vista, além de ser uma forma de incentivar a politização dos que não participaram e manter a chama acessa. Pois como você disse: ” ter orgulho deste mês é tão importante quanto saber que estamos apenas começando.” Parabéns Pedro.

    Responder

Deixe uma resposta para Wilson da Silva Vitorino Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>