Arquivo mensais:setembro 2014

Hipocrisia de Paulo Skaf

O estúpido Paulo Skaf, empresário milionário que agora pretende governar São Paulo, foi o terceiro político, nas eleições de 2014, a pautar as jornadas de junho de 2013 em sua propaganda eleitoral de TV.

Os primeiros a pautar junho, sem dúvida, foram o PSOL e Luciana Genro. Praticamente todos os nossos programas exibem imagens de junho, e buscamos reivindicar, daquelas espetaculares manifestações, o que têm de verdadeiro: um rechaço massivo aos partidos e instituições do sistema, e a busca pela ampliação dos direitos do povo em um novo tipo de democracia – uma democracia real.

A segunda política que pauta, vez ou outra, as manifestações, é Marina. De maneira oportunista, é claro, o que seria comprovado com uma simples pergunta: onde estava Marina em junho? Ninguém sabe. Ao mesmo tempo, onde estava Alckmin, por exemplo, o candidato de Marina ao governo de São Paulo, sabemos muito bem: mandando a Polícia bater no povo.

O povo na rua determinando a política está no DNA do PSOL. Marina se utiliza de maneira oportunista das manifestações. Mas o prêmio da hipocrisia mais enojante ao falar de junho sem dúvida vai pro Skaf – esse empresário milionário, e deplorável, que agora quer governar São Paulo. Fantoche da pior categoria das falsificações de Duda Mendonça.

Pois bem. Como o Skaf, assim como qualquer figura da direita ou dos velhos partidos, não esteve nas ruas em junho (antes, esteve contra as ruas de junho), agora, em seu horário eleitoral, para falar de manifestações, é obrigado a exibir imagens que não são suas. E em duas delas figura claramente a linda faixa “Fora Alckmin”, do Juntos, que empunhamos no histórico dia 17/06!

É claro que não temos nada a ver com isso. Aliás, ficamos com uma pitadinha de orgulho (estávamos lá!) e de raiva (que oportunista!) ao ver as imagens. Se pudéssemos, iríamos amanhã para a frente da FIESP empunhando, dessa vez, não uma, mas duas faixas: de um lado, “Fora Alckmin”, de outro, “NÃO quero Skaf para meu governador!”.